Loading...

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Chacareiros recebem curso


Objetivo foi preservar o Parque Ecológico Ezechias Heringer


Os chacareiros que respondem por crimes ambientais de pequeno potencial ofensivo no Parque Ecológico Ezechias Heringer do Guará participaram, no fim de semana, de um curso de educação ambiental. O objetivo foi conscientizá-los sobre a conservação e preservação do local. Atualmente, cerca de 70 pessoas ocupam área irregular no parque. Desse número, 40 moradores fizeram o curso e aprenderam sobre preservação e valorização do Cerrado, legislação e políticas ambientais e as atuais práticas agroecológicas.

Os participantes também doaram materiais para cultivo do orquidário, instalaram placas de sinalização, realizaram uma roçagem parcial do local e participaram de trilhas educativas. O curso, além de ter sensibilizado os autores das infrações para adquirirem novas informações, fez com que os chacareiros pagassem por suas penas.

A ação foi promovida pela Promotoria Especial Criminal do Guará, em parceria com a 1ª Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente e Patrimônio Cultural (Prodema) e o Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do DF (Ibram). Atualmente, cerca de 100 processos referentes a crimes ambientais na área são encaminhados pela Prodema. Os casos envolvem a criação ilegal de animais silvestres, poda de árvores, uso de madeira não certificada, incêndios criminosos e ocupações irregulares.

O treinamento é uma das medidas alternativas aplicadas aos chacareiros em decorrência da prática, em tese, da infração penal descrita no artigo 48 da Lei nº 9605/1998, aplicada a quem impede ou dificulta a regeneração natural de florestas e demais formas de vegetação. Neste caso, eles causaram às terras danos como desmatamento, plantio inadequado e criação de animais.


Nelson Araújo naraujo@jornalcoletivo.com.br 
 Redação Mais Comunidade 21/11/2011 às 14:38


Nenhum comentário:

Postar um comentário